Capela Santa Maria das Vitórias

Missa no rito romano tradicional em Anápolis

Art. 4 — Se o anjo pode imutar os sentidos humanos.

(II Sent., dist. VIII, art., 5; De Malo, q. 3. art. 4; q. 16, art. II).

O quarto discute-se assim. — Parece que o anjo não pode imutar os sentidos humanos.

1. — Pois, a operação sensitiva é vital. Ora, esta operação vital não resulta de princípio extrínseco. Logo, a operação sensitiva não pode ser causada pelo anjo.

2. Demais. — A virtude sensitiva é mais nobre que a nutritiva. Ora, o anjo, como se sabe, não pode imutar a virtude nutritiva, nem as outras formas naturais. Logo, também não pode imutar a virtude sensitiva.

3. Demais. — O sentido é naturalmente movido pelo sensível. Ora, o anjo não pode imutar a ordem da natureza, como antes se disse. Logo, não pode imutar os sentidos, mas sempre estes são movidos pelo sensível.

Mas, em contrário, os anjos que subverteram Sodoma, – feriram os Sodomitas de cegueira de sorte que não podiam encontrar a porta, como diz a Escritura (Gn 19, 11). E o mesmo nesta se lê, a respeito dos Sírios (4 Rg 6), que Eliseu levou para a Samaria.

SOLUÇÃO. — De dois modos podem os sentidos ser imutados. Pelo exterior, como quando é imutado pelo sensível; e pelo interior. Assim, vemos que perturbados os espíritos e os humores os sentidos são imutados; daí vem que a língua do enfermo, cheia de humor colérico, sente tudo amargo, o mesmo se dando com os demais sentidos. Ora, de ambos os supraditos modos, o anjo pode imutar, por virtude natural, os sentidos dos homens. Assim, pode opor exteriormente ao sentido um sensível, formado pela natureza, ou formando-o de novo, como faz, quando assume um corpo, conforme se disse antes (q. 51, a. 2). Semelhantemente, também pode mover interiormente os espíritos e os humores, segundo já disse (a. 3), pelos quais os sentidos sejam diversamente imutados.

DONDE A RESPOSTA À PRIMEIRA OBJEÇÃO. — O princípio da operação sensitiva não pode existir sem o princípio interior, que é a potência sensitiva. Mas, esse princípio interior pode ser multiplicemente movido pelo exterior, como já se disse.

RESPOSTA À SEGUNDA. — Pela moção interior dos espíritos e dos humores, o anjo pode operar algo para imutar o ato da potência nutritiva; e semelhantemente, da potência apetitiva e da sensitiva, e de qualquer potência que se sirva de órgão corpóreo.

RESPOSTA À TERCEIRA. — O anjo nada pode fazer contra a ordem de todas as criaturas; mas o pode contra a ordem de uma natureza particular, porque não esta sujeito a tal ordem. E assim, de modo singular pode imutar os sentidos, fora do modo comum.