Capela Santa Maria das Vitórias

Missa no rito romano tradicional em Anápolis

Artigo 4 – Se as esmolas corporais produzem efeito espiritual.

[ ]

O quarto discute-se assim. – Parece que as esmolas corporais não produzem efeito espiritual.

1. – Pois, o efeito não tem Superioridade sobre a causa. Ora, os bens espirituais são superiores aos corporais. Logo, as esmolas corporais não têm efeitos espirituais.

2. Demais. – Dar o corporal em troco do espiritual é o pecado de simonia. Ora, esse pecado deve ser absolutamente evitado. Logo, não se devem dar esmolas para se conseguirem efeitos espirituais.

3. Demais. – Multiplicada a causa, multiplicados ficam os efeitos. Se portanto, a esmola corporal causasse efeito espiritual, seguir-se-ia que maior esmola produziria maior efeito espiritual. O que encontra o que se lê no Evangelho da viúva que depôs duas pequenas moedas de bronze no gazofiláceo e, segundo a sentença do Senhor, lançou mais que todos os outros. Logo, a esmola corporal não tem efeito espiritual.

Mas, em contrário, a Escritura. A esmola do homem conservará o bem-fazer do homem como a menina do olho.

SOLUÇÃO. – A esmola corporal pode ser considerada de tríplice modo. – Primeiro, na sua substância, e então só tem efeito corporal, enquanto socorre às necessidades corporais do próximo. – De outro modo, pode ser considerada relativamente à sua causa, isto é, enquanto damos a esmola corporal por amor de Deus e do próximo. E a esta luz, produz fruto espiritual, conforme aquilo da Escritura. Perde o teu dinheiro por amor do teu irmão, põe o teu tesouro nos preceitos do Altíssimo, e isto te aproveitará mais do que o ouro. – De terceiro modo, quanto ao efeito. E então produz também fruto espiritual, levando o próximo, a quem socorremos com a esmola corporal, a orar pelo seu benfeitor. Por isso no mesmo lugar a Escritura acrescenta: Encerra a esmola no coração do pobre, e ela rogará por ti para te livrar de todo o mal.

DONDE A RESPOSTA À PRIMEIRA OBJEÇÃO. –­ A objeção colhe quanto à esmola corporal, considerada na sua substância.

RESPOSTA À SEGUNDA. – Quem dá esmola não pretende comprar o espiritual com o corporal, pois como sabe, os bens espirituais sobrepujam infinitamente os corporais. Mas pretende, pelo afeto da caridade, merecer desde logo o fruto espiritual.

RESPOSTA À TERCEIRA. – A viúva, que deu menos, quantitativamente, deu mais, em proporção; e isso nela supunha maior afeto da caridade, que faz a esmola corporal ter eficácia espiritual.