Capela Santa Maria das Vitórias

Missa no rito romano tradicional em Anápolis

Questão 10: Da infidelidade em comum.

Em seguida devemos tratar dos vícios opostos. E primeiro, da infidelidade, oposta à fé. Segundo, da blasfêmia, oposta à confissão. Terceiro, da ignorância e do embotamento, opostos à ciência e ao intelecto.

Na primeira questão, devemos tratar da infidelidade em comum; na segunda, da heresia; na terceira, da apostasia da fé.

Na primeira, discutem-se doze artigos:

Artigo 1 – Se a infidelidade é pecado.
Artigo 2 – Se a infidelidade está no intelecto como no sujeito.
Artigo 3 – Se a infidelidade é o máximo dos pecados.
Artigo 4 – Se qualquer ação do infiel é pecado.
Artigo 5 – Se há várias espécies de infidelidade.
Artigo 6 – Se a infidelidade dos gentios ou dos pagãos é mais grave que as outras.
Artigo 7 – Se se deve disputar publicamente com os infiéis.
Artigo 8 – Se os infiéis devem, de algum modo, ser compelidos a aceitar a fé.
Artigo 9 – Se se pode ter comunhão com os infiéis.
Artigo 10 – Se os infiéis podem ter governo ou domínio sobre os fiéis.
Artigo 11 – Se se devem tolerar os ritos dos infiéis.
Artigo 12 – Se os filhos dos judeus e demais infiéis devem ser batizados contra a vontade dos pais.