Capela Santa Maria das Vitórias

Missa no rito romano tradicional em Anápolis

Art. 1 – Se a desobediência é pecado mortal.

O primeiro discute–se assim. – Parece que a desobediência não é pecado mortal.

1. – Pois, todo pecado é desobediência, como claramente o diz a definição citada de Ambrósio. Se, pois, a desobediência fosse pecado mortal, todo pecado seria mortal.

2. Demais. – Gregório diz que a desobediência nasce da vanglória. Ora, a vanglória não é pecado mortal. Logo, nem a desobediência.

3. Demais. – É desobediente quem não obedece às ordens do superior. Ora, às vezes os superiores dão tantas ordens que é quase Impossível ou impossível cumpri–las todas. Se, pois, a desobediência fosse pecado mortal, resultaria a impossibilidade de o homem evitá–lo, o que é inadmissível. Logo, a desobediência não é pecado mortal.

Mas, em contrário, o Apóstolo a coloca entre os pecados mortais, quando diz: Os desobedientes a seus pais.

SOLUÇÃO. – Pecado mortal é o que contraria à caridade, fundamento da vida espiritual. Ora, a caridade é a que nos faz amar a Deus e ao próximo. Mas, a caridade para com Deus exige que lhe observemos os mandamentos, como dissemos. Logo, ser desobediente aos mandamentos divinos é pecado mortal, por ser contra o amor divino. Ora, nos preceitos divinos está Incluído também o de obediência aos superiores. Por onde, também a desobediência pela qual desobedecemos aos preceitos dos superiores é pecado mortal, por ser contrária ao amor divino, segundo aquilo do Apóstolo: Aquele que resiste à potestade resiste à ordenação de Deus. E além disso contraria o amor devido ao próximo, enquanto lhe denega a obediência a que tem direito, na qualidade de superior.

DONDE A RESPOSTA À PRIMEIRA OBJEÇÃO. –– A definição citada de Ambrósio é a do pecado mortal que e pecado em toda a sua plenitude. Porque desobediência não é o pecado venial, o qual não vai contra nenhum mandamento, mas está fora de todo. E, além disso, nem todo pecado mortal é desobediência, própria e essencialmente falando; mas, só quando despreza algum mandamento. Pois, os atos morais se especificam pelo fim. Ora, quem age contra um mandamento, não pelo desprezar, mas por algum outro motivo, pratica uma desobediência apenas material, o que constitui formalmente outra espécie de pecado.

RESPOSTA À SEGUNDA. – A vanglória deseja a manifestação de alguma excelência. E como parece constituir uma excelência o não nos sujeitarmos à ordens de outrem, daí vem que a desobediência nasce da vanglória. Pois, nada impede um pecado mortal nascer de um venial, porque, este predispõe para aquele.

RESPOSTA À TERCEIRA. Ninguém está obrigado ao impossível. Portanto, se forem tantas as ordens de um prelado, que os súbditos não as possam cumprir, ficam isentos de pecado. Por isso, os prelados devem abster–se de estabelecerem muitos preceitos.