Capela Santa Maria das Vitórias

Missa no rito romano tradicional em Anápolis

Art. 1 — Se a circuncisão foi preparatória e figurativa do batismo.

O primeiro discute-se assim. — Parece que a circuncisão não foi preparatória e figurativa do batismo.

1. — Pois, toda figura tem alguma seme­lhança com o figurado. Ora, a circuncisão nenhuma semelhança tem com o batismo. Logo parece que não era preparatória e figurativa do batismo.

2. Demais. — O Apóstolo, falando dos anti­gos Patriarcas, diz, que todos foram batizados na nuvem e no mar. Mas não diz que foram batizados na circuncisão. Logo, a proteção da coluna de nuvem e a passagem do Mar Vermelho foram, mais que a circuncisão, um preparativo para o batismo, que figuravam.

3. Demais. — Como se disse, o batismo de João foi preparatório ao de Cristo se portanto também a circuncisão foi preparatória e figura­tiva do batismo de Cristo, parece que o batismo de João era supérfluo. O que não é admissível. Logo, a circuncisão não foi preparatória e figu­rativa do batismo.

Mas, em contrário, o Apóstolo: Vós estais circuncidados de circuncisão, não feito por des­pojo do corpo de carne, mas sim na circuncisão de Cristo, estando sepultados juntamente com ele no batismo.

SOLUÇÃO. — O batismo é chamado sacramento da fé porque nele se faz de certo modo profissão de fé, e nos agrega a comunidade dos fiéis. Ora, a nossa fé é idêntica à dos Antigos Patriarcas, segundo aquilo do Apóstolo: Nós cremos com o mesmo espírito de fé. Mas, a circuncisão era de algum modo uma protestação de fé; por isso, mediante ela, os antigos entravam a fazer parte do colégio dos fiéis. Por onde, é manifesto que a circuncisão era preparatória ao batismo e dele prefigurativa, pois, aos antigos Patriarcas todas as causas lhes aconteciam a eles em figura, na expressão do Apóstolo, assim como no futuro punham o objeto da sua fé.

DONDE A RESPOSTA À PRIMEIRA OBJEÇÃO. — — A circuncisão tinha semelhanças com o batismo quanto ao efeito espiritual deste. Pois, assim como na circuncisão extirpava-se uma película carnal, assim também o batismo nos livra dos nossos hábitos carnais.

RESPOSTA À SEGUNDA. — A proteção da coluna de nuvens e a passagem do Mar Vermelho foram de certo modo figuras do nosso batismo, pelo qual renascemos da água, simbolizada pelo Mar Vermelho, e do Espírito Santo, significado pela coluna de nuvem; mas não se fazia por aí nenhuma pro­fissão de fé, como se dava com a circuncisão: Por isso eram somente duas figuras e não sacramentos. Ao passo que a circuncisão era também um sacramento preparatório ao batismo; mas figurava o rito exterior do batismo menos ex­pressivamente que os outros dois símbolos. Por isso o Apóstolo faz, antes, menção deles que da circuncisão.

RESPOSTA À TERCEIRA. — O batismo de João foi preparatório ao batismo de cristo, quanto ao exercício do ato. Mas a circuncisão, quanto a profissão da fé, necessária no batismo, como dissemos.