Capela Santa Maria das Vitórias

Missa no rito romano tradicional em Anápolis

Questão 8: Dos atos em que há vontade.

[ ]

Em seguida devemos tratar dos atos mesmos da vontade, em especial. E primeiro, dos atos precedentes da vontade, em si, como elícitos dela. Segundo, dos atos imperados pela vontade.

Mas, como a vontade se move para o fim e para os meios, há-se de tratar, primeiro, dos atos pelos quais a vontade se move para o fim; e em seguida, dos atos pelos quais se move para os meios.

Ora, os atos da vontade para o fim são três: querer, fruir e intender. Por onde, trataremos, primeiro, da vontade. Segundo, da fruição. Terceiro, da intenção.

Sobre o primeiro ponto, três questões se consideram. A primeira, em que atos há vontade. A segunda é pelo que ela é movida. A terceira, como é movida.

Sobre a primeira Questão três artigos se discutem:
Art. 1 ― Se a vontade quer só o bem.
Art. 2 ― Se a vontade quer também os meios ou só o fim.
Art. 3 ― Se pelo mesmo ato a vontade quer o fim e o meio.