Capela Santa Maria das Vitórias

Missa no rito romano tradicional em Anápolis

Questão 55: Das virtudes quanto à sua essência.

[ ]

Em seguida e conseqüentemente devemos tratar dos hábitos em especial. E como estes, conforme já se disse1, distinguem-se pelo bem e pelo mal, devemos tratar, primeiro dos hábitos bons, que são as virtudes, e do que lhes é anexo, a saber, os dons, as beatitudes e os frutos. Segundo, dos hábitos maus, a saber, dos vícios e dos pecados.

Quanto às virtudes, cinco questões devem ser tratadas. Primeira, da essência da virtude. Segunda, do seu sujeito. Terceira, da divisão das virtudes. Quarta, da causa da virtude. Quinta, de certas propriedades da virtude.

Na primeira questão, quatro artigos se discutem:

1. Q. 54, a. 3.
Art. 1 — Se a virtude humana é um hábito.
Art. 2 — Se é da essência da virtude humana ser um hábito operativo.
Art. 3 — Se é da essência da virtude ser um hábito bom.
Art. 4 — Se é exata a definição de virtude comumente dada: a virtude é uma boa qualidade da mente, pela qual vivemos retamente, de que ninguém pode usar mal, e que Deus obra em nós, sem nós.