Capela Santa Maria das Vitórias

Missa no rito romano tradicional em Anápolis

Art. 3 ─ Se todos ressurgirão com o sexo masculino.

O terceiro discute-se assim. ─ Parece que todos ressurgirão com o sexo masculino.

1. ─ Pois, diz o Apóstolo: Todos chegaremos ao estado de varão perfeito. Logo, não haverá na ressurreição senão o sexo masculino.

2. Demais. ─ No século futuro cessará todo principado, como diz a Glosa a um lugar do Apóstolo. Ora, a mulher, por uma ordem natural, está sujeita ao homem. Logo, as mulheres não ressurgirão com o sexo feminino, mas com o masculino.

3. Demais. ─ O que foi produzido ocasionalmente e fora da intenção da natureza não ressurgirá; porque na ressurreição todos os erros serão reparados. Ora, o sexo feminino não estava na intenção da natureza, produzido como foi por deficiência da virtude formativa do esperma, que não pôde dar ao ser concebido a forma viril. Donde o dizer o Filósofo que a mulher é um homem ocasional (imperfeito). Logo, o sexo feminino não ressurgirá.

Mas, em contrário, diz Agostinho: Mais acertadamente opinam os que não duvidam da ressurreição de ambos os sexos.

2. Demais. ─ Deus reconstituirá na ressurreição o que deu ao homem na sua primitiva instituição. Ora, fez a mulher da costela do homem, como o narra a Escritura. Logo, reconstituirá o sexo feminino na ressurreição.

SOLUÇÃO. ─ Assim como, considerada a natureza do indivíduo, homens diversos tem estatura diversa, assim também, considerada essa mesma natureza, os seres humanos devem distribuir-se em sexos diversos. Essa diversidade também é própria à perfeição da espécie, cujos graus diversos são realizados por essa diversidade de sexos ou de estatura. Portanto, assim como os homens ressurgirão com estaturas diversas, assim também com sexos diversos. E embora haja na ressurreição a diferença de sexos, não haverá contudo nenhuma vergonha resultante da visão mútua deles, porque ficará então destruída a concupiscência, causa do pejo, pela torpeza a que ela exista.

DONDE A RESPOSTA À PRIMEIRA OBJEÇÃO. ─ A expressão citada ─ Todos chegaremos ao estado de varão perfeito ─ não designa o sexo viril, mas a forca da alma, de que todos serão dotados ─ homens e mulheres.

RESPOSTA À SEGUNDA. ─ A mulher está sujeita ao marido por causa da sua fraqueza natural, tanto quanto ao vigor da alma quanto à robustez do corpo. Mas depois da ressurreição não haverá mais essas diferenças, senão só a diversidade dos méritos. Logo, a objeção não colhe.

RESPOSTA À TERCEIRA. ─ Embora a geração da mulher esteja fora da intenção particular da natureza, esta porém na sua intenção geral, que exige a dualidade dos sexos para a perfeição da espécie humana. Nem haverá na ressurreição nenhuma deficiência resultante dos sexos, como do sobre dito se colige.