Capela Santa Maria das Vitórias

Missa no rito romano tradicional em Anápolis

Art. 1 ─ Se os corpos gloriosos serão ágeis.

O primeiro discute-se assim. ─ Parece que os corpos gloriosos não serão ágeis.

1. ─ Pois, o que pode mover-se por si mesmo não precisa de ser movido por outro. Ora, os corpos glorificados serão arrebatados, pelos anjos, depois da ressurreição, nas nuvens a receber a Cristo nos ares, como diz uma glosa. Logo, os corpos gloriosos não serão ágeis.

2. Demais. ─ Não se pode chamar ágil um corpo que se mova trabalhosa e penosamente. Ora, assim se moverão os corpos gloriosos, pois, a alma, motor deles, os move contrariamente à natureza deles; do contrário seriam movidos sempre na mesma direção. Logo, não serão ágeis.

3. Demais. ─ Dentre todas as operações animais, a sensibilidade é mais nobre e mais própria que o movimento. Ora, não se atribui aos corpos gloriosos nenhuma propriedade que lhes de a perfeição de sentir. Logo, também não lhes deve ser atribuída a agilidade que lhes dá a perfeição de por si mesmos se moverem.

4. Demais. ─ A natureza dá aos diversos animais disposições orgânicas diferentes conforme às diversas virtudes deles; assim, não dá as mesmas disposições orgânicas ao animal tardo e ao veloz. Ora, Deus age muito mais ordenadamente que a natureza. Logo, como os corpos gloriosos tem os membros dispostos com a mesma figura e as mesmas dimensões que tinham nesta vida, parece que não serão de outro modo ágeis que agora o são.

Mas, em contrário, o Apóstolo: Semeia-se em vileza, ressuscitará em glória; i. é, móvel e vivo, diz a Glosa. Ora, a mobilidade outra cousa não é senão a agilidade no movimento. Logo, os corpos gloriosos serão ágeis.

2. Demais. ─ Nada repugna mais a um ente espiritual que o ser tardo. Ora, os corpos gloriosos serão espirituais por excelência, como diz o Apóstolo. Logo, serão ágeis.

SOLUÇÃO. ─ O corpo glorioso estará perfeitamente sujeito à alma glorificada. Não só por não resistir em nada à vontade do espírito, porque assim já era o corpo de Adão, mas também porque lhe deflui da alma glorificada uma perfeição, que o torna hábil para essa sujeição, perfeição chamada dote do corpo glorificado. Ora, alma está unida ao corpo, não só como forma, mas também como o seu princípio motor. E de ambos os modos o corpo glorioso há de ser sumamente sujeito à alma glorificada. Por onde, assim como pelo dote da subtileza lhe está totalmente sujeito, enquanto lhe dá ela o ser específico como sua forma que é, assim pelo dote da agilidade lhe está sujeito como ao principio motor. De modo que estará pronto e hábil a obedecer a todos os movimentos e ações da alma. ─ Certos porém dão como causa dessa agilidade a quinta essência, predominante depois da ressurreição nos corpos gloriosos. Mas já dissemos mais de uma vez que isto não é admissível. É preferível atribuir a causa da agilidade à alma, donde emana a glória do corpo.

DONDE A RESPOSTA À PRIMEIRA OBJEÇÃO. ─ O dizer o Apóstolo que os corpos gloriosos serão levados pelos anjos e também nas nuvens, não significam que lhes seja isso necessário. Mas é apenas para designar a reverência com que os anjos e todas as criaturas tratarão os corpos gloriosos.

RESPOSTA A SEGUNDA. ─ Quanto mais a virtude motriz da alma domina sobre o corpo, tanto menos laborioso é o movimento, mesmo contrário à natureza do corpo. Por onde, aqueles corpos cujo princípio motor é mais forte e que, pelo exercício, são mais aptos a obedecer ao movimento do espírito, esses se movem menos laboriosamente. E como depois da ressurreição alma será perfeitamente governada pelo corpo, quer pela perfeição da sua virtude própria, quer pela aptidão do corpo glorioso a obedecer, em virtude da redundância nele da glória da alma, de nenhum modo será laborioso o movimento dos santos. E assim, podemos dizer que os seus corpos são ágeis.

RESPOSTA À TERCEIRA. ─ Pelo dote da agilidade o corpo glorioso torna-se capaz, não só do movimento local, mas também de sentir e de exercer todas as demais atividades da alma.

RESPOSTA À QUARTA. ─ Assim como a natureza da aos animais velozes disposições orgânicas diversas da dos outros animais, quanto à forma e o número dos membros, assim Deus dará aos corpos dos santos disposição diferente da que neste mundo tiveram, não quanto à forma e ao número dos membros, mas pela propriedade da glória chamada agilidade.