Capela Santa Maria das Vitórias

Missa no rito romano tradicional em Anápolis

A Ressurreição

Questão 69: Do concernente a ressurreição e, primeiro, do lugar das almas depois da morte.
Questão 70: Da qualidade da alma separada do corpo, e da pena do fogo corpóreo, que lhe é infligida.
Questão 71: Dos sufrágios pelos mortos.
Questão 72: Da oração dos santos na pátria.
Questão 73: Dos sinais que precederão ao juízo.
Questão 74: Do fogo da última conflagração.
Questão 75: Da ressurreição.
Questão 76: Da causa da ressurreição.
Questão 77: Do tempo e do modo da ressurreição.
Questão 78: Do termo original da ressurreição.
Questão 79: Das condições dos ressurrectos e, primeiro, da identidade deles.
Questão 80: Da integridade do corpo dos ressurrectos.
Questão 81: Da qualidade dos ressurgentes.
Questão 82: Da impassibilidade dos corpos dos bem-aventurados ressurectos.
Questão 83: Da subtileza dos corpos dos bem-aventurados.
Questão 84: Da agilidade dos corpos bem-aventurados ressurrectos.
Questão 85: Da claridade dos corpos bem-aventurados.
Questão 86: Da condição dos corpos dos condenados, depois da ressurreição.
Questão 87: Do conhecimento que terão os ressuscitados, no juízo, no concernente aos méritos e aos deméritos.
Questão 88: Do tempo e do lugar do juízo universal.
Questão 89: Dos que devem julgar e, dos que devem ser julgados no juízo universal.
Questão 90: Da forma sob a qual vira o juiz julgar.
Questão 91: Do estado do mundo depois do juízo.
Questão 92: Da visão da essência divina por parte dos bem-aventurados.
Questão 93: Da beatitude dos santos e das suas mansões.
Questão 94: Das relações entre os santos e os condenados.
Questão 95: Dos dotes dos bem-aventurados.
Questão 96: Das auréolas.
Questão 97: Da pena dos condenados.
Questão 98: Da vontade e do intelecto dos condenados.
Questão 99: Da misericórdia e da justiça de Deus para com os condenados.